Júlio Monteiro: JobScore

Júlio Monteiro: JobScore

Depois de ter falado um pouco com pessoas que usam Python ou Django no seu dia-a-dia, eu decidi entrevistar alguém que trabalha com o framework Ruby on Rails para este episódio! Dentre as pessoas que eu conheço (online e pessoalmente) o nome do Júlio Monteiro foi o primeiro que passou pela minha cabeça.

Eu e o Júlio nos conhecemos na época que participávamos da comunidade Ubuntu Brasil, mas desde então eu tinha perdido um pouco de contato com ele, até descobrir que ele estava trabalhando para a JobScore com Ruby on Rails. A JobScore que tem sua sede em San Francisco na Califórnia, fornece um serviço de gestão de currículos, trabalhos e candidatos para aquelas companhias que querem contratar alguém mas não querem lidar com o processo de publicar as ofertas de trabalho ou gerenciar todos os e-mails que sejam enviados.

Durante nosso bate-papo, o Júlio então conta a sua jornada até a JobScore, tudo começando com uma queda da escada de sua casa! Depois de aprender HTML com uma revista que sua mãe comprou, ele tomou o gosto pela programação para web, e desde então não parou mais. Conversamos sobre como ele administrava aulas de Ruby, por que usa Ruby on Rails, seu dia-a-dia na JobScore, sua experiência em San Francisco, como que as companhias por lá dão mais valor aos empregados, e o seu Top 5!

Gabriel Falcão: Yipit

Gabriel Falcão: Yipit

Olá pessoal e sejam muito bem-vindos ao episódio 32 do Castálio Podcast! Desta vez eu tive o enorme prazer de conversar com o Gabriel Falcão, desenvolvedor de vários projetos de software livre e que hoje mora em New York City.

A história do Gabriel é um excelente exemplo de como o mundo do software livre pode abrir as portas do mundo profissional para aqueles que são trabalhadores e competentes no que fazem! Começando pela universidade, quando o Gabriel escreveu o programa Guake para mostrar ao seu professor que haviam ferramentas bacanas para o GNOME, passando por sua estadia na Globo.com até chegar na Yipit em New York onde hoje trabalha com automatização de processos, este episódio é garantido de te deixar super animado ("ou eu não me chamo Raimundo Donato!!!")!

A parte mais impressionante para mim durante a entrevista foi o entusiasmo genuíno que o Gabriel tem pelo que faz! Do começo ao fim, e mesmo durante o nosso bate-papo depois que terminamos a gravação, a empolgação dele é super contagiante! Já combinamos de tomar um café este julho quando eu for à NYC visitar meus pais, e quem sabe, fazer um mini hack-a-ton?