Henrique Bastos: Welcome to the Django

Henrique Bastos: Welcome to the Django

Há mais ou menos 1 anos e meio atrás eu tinha começado a aprender a programar com o framework Django e durante minhas pesquisas pela net encontrei o projeto do Henrique Bastos: Welcome to the Django. Não demorou muito para ver a qualidade e o potencial que este curso oferece, e desde então eu tenho acompanhado o trabalho que o Henrique tem feito! Nesta última quinta eu tive a oportunidade de bater um bate-papo com ele via Skype, e entrevistá-lo para este episódio!

Tanto o Welcome to the Django quanto a Dekode, companhia que evoluiu da mesma, mostram o entusiasmo e a competência que o Henrique tem pelo que faz. Ambos projetos nasceram da sua vontade de compartilhar seu conhecimento acumulado nas áreas de programação e gestão de projetos com software livre, e foi muito interessante escutar sobre como cada um nasceu e evoluiu.

Gabriel Falcão: Yipit

Gabriel Falcão: Yipit

Olá pessoal e sejam muito bem-vindos ao episódio 32 do Castálio Podcast! Desta vez eu tive o enorme prazer de conversar com o Gabriel Falcão, desenvolvedor de vários projetos de software livre e que hoje mora em New York City.

A história do Gabriel é um excelente exemplo de como o mundo do software livre pode abrir as portas do mundo profissional para aqueles que são trabalhadores e competentes no que fazem! Começando pela universidade, quando o Gabriel escreveu o programa Guake para mostrar ao seu professor que haviam ferramentas bacanas para o GNOME, passando por sua estadia na Globo.com até chegar na Yipit em New York onde hoje trabalha com automatização de processos, este episódio é garantido de te deixar super animado ("ou eu não me chamo Raimundo Donato!!!")!

A parte mais impressionante para mim durante a entrevista foi o entusiasmo genuíno que o Gabriel tem pelo que faz! Do começo ao fim, e mesmo durante o nosso bate-papo depois que terminamos a gravação, a empolgação dele é super contagiante! Já combinamos de tomar um café este julho quando eu for à NYC visitar meus pais, e quem sabe, fazer um mini hack-a-ton?