Episódio 65: Gustavo Sverzut Barbieri - ProFUSION e Enlightenment

Episódio 65: Gustavo Sverzut Barbieri - ProFUSION E Enlightenment

Olá pessoal e sejam bem-vindos à mais um episódio do Castálio Podcast!

Primeiramente gostaríamos de agradecer a recomendação do Ricardo Wellington de Fortaleza (CE) que recomendou conversarmos com o Gustavo Barbieri. O nosso entrevistado de hoje participa ativamente do desenvolvimento do Enlightenment, é um dos principais desenvolvedores do binding da EFL (Enlightenment Foundation Libraries) para Python. E, também, foi sócio da ProFUSION, uma empresa de desenvolvimento para dispositivos móveis que foi comprada pela Intel em 2012.

Durante nossa conversa o Gustavo nos contou como iniciou o seu envolvimento com o projeto Enlightenment e com a EFL. Foi devido ao seu envolvimento com a EFL que surgiram os bindings para Python.

Ele nos contou como a ProFUSION foi criada e como ele conseguiu trabalhar em projetos bastante interessantes. Apesar de ter apanhado um pouco no início com relação a contratos, a ProFUSION atuou em parceria com empresas maiores obtendo sucesso nos projetos desenvolvidos. Fiquem atentos pois ele deu algumas dicas de como conseguir o espaço necessário para se destacar e conseguir boas oportunidades.

Conversamos também sobre o início da TV Digital no Brasil e porque ele optou por utilizar o Enlightenment em um projeto de interface gráfica para um Set-top box. Além disso ele esclarece as diferenças entre as tecnologias utilizadas em um projeto deste tipo de aparelho.

Fabiano Fidêncio: Red Hat

Fabiano Fidêncio: Red Hat

Para o primeiro episódio de 2013 eu tive o prazer de entrevistar o Fabiano Fidêncio, recém contratado pela Red Hat! Durante nosso bate-papo o Fabiano conta como que ele aprendeu a programar "de verdade" na ProFUSION e como que de usuário GNOME, ele se transformou em desenvolvedor quando começou a trabalhar no GNOME Boxes e libosinfo pelo Google Summer of Code. Sua participação neste projeto foi muito interessante, já que ele teve de aproveitar um código base escrito por uma pessoa da Red Hat e refatorar para que ficasse mais limpo e genérico, algo que não é super fácil de fazer. O projeto acabou virando mais que um hobby, e devido ao seu trabalho o Fabiano acabou sendo contratado para trabalhar na Red Hat a partir de março! Não vou revelar qual o projeto que ele vai trabalhar (você vai ter de escutar o episódio), mas além de trabalho novo, ele também vai se mudar do Brasil para uma cidade européia, onde cerveja é mais barato que água!